Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desencanto (II)


Em cada lágrima que escorre
em tua face entristecida
um pouco de mim também morre;
escorre uma parte da vida...

Assim como o tempo que corre
te corre a lágrima sofrida
e até o sorriso me morre;
escorre uma parte da vida...

Se em cada lágrima chorada
nos olhos teus tão rasos d’água
não fosse achar ali meu pranto

não deixaria a dor por nada
tornar o teu amor em mágoa
e a minha vida um desencanto!
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 23/10/2005
Código do texto: T62673
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10790 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 00:41)
Poeteiro