Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Deserto (I)

Ninguém por perto
na imensidão...
Estendo a mão
neste deserto!
Ninguém me vê,
ninguém escuta
meu peito em luta;
ninguém me crê!

Em volta, areia;
silêncio, só...
Em volta, nada!
Em mim, o medo
e a sede intensa
não saciada...

Em mim, vazio...
Uma miragem
na paisagem,
meu desafio!

Em mim, deserto...
Ninguém por perto...
Ninguém conhece
minha tortura
e a sede pura
de achar em prece
uma razão
para viver!

E na ilusão
vou sem saber
e percorrer
a solidão
pra me esquecer!
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 23/10/2005
Código do texto: T62674
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:29)
Poeteiro