Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Glórias fugazes


E nada mais me faz suspirar,
Tudo é tão déspota imposição.
Arrasto o meu longo vestido,
De pura seda rosa, estampada,
Sobre as areias da resignação.

Reclamo os meus desejos vãos,
No passar das horas em quietude,
Que sórdida leva o último sonho:
O glamour telúrico da juventude.

E tudo é tão absurdo, tão opaco...
A velha mancha de sangue vivo?
Hoje, parece que não conta os dias,
Deixa passar os meses sem avisos.

Onde anda a ânsia, a eterna busca,
Da perenidade dos amores felizes?
Reunidos em retratos na memória,
Enfeitam versos de glórias fugazes.

Stelamaris

stelamaris
Enviado por stelamaris em 28/08/2007
Código do texto: T627301
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
stelamaris
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
132 textos (3206 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 04:03)
stelamaris