Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cada lembrança atende...*

Cada lembrança atende
A exposição que se sente
Para levar nas garras do tempo
O que o sentido perde no vento
O que foi, se torna quase uma falácia,
Como que uma ronda de polícia
Num jogo que muitos não dão importância
No remorso de muitos, todos os dias,
Da saudade que toma o seu lugar
Dessa tristeza que trago no olhar
Na caricatura do último semblante
Ninguém é igual, só semelhante,
Para se ver qual é a lembrança
Girar, girar tal qual uma dança,
Feito grito parado no ar
Dessa tristeza que trago no olhar!

Peixão89
*(faz parte do Tombo XXI – “Para Sentir” – 1993)
Peixão
Enviado por Peixão em 29/08/2007
Código do texto: T628652
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Peixão
Santo André - São Paulo - Brasil, 57 anos
3231 textos (120507 leituras)
1 e-livros (243 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 19:10)
Peixão