Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu contra o mundo

Na França eu lutava
Por liberdade, igualdade e fraternidade
Fui o primeiro a derrubar a bastilha
Vi meus amigos mortos na guilhotina

Sou judeu, parece castigo de Deus
Meus filhos mortos
Eu na mira pra morrer
O campo de concentração e o fim

Socialistas e Capitalistas
Vamos ver quem vai vencer
Estou no meio como figurinista
Mas vejo que o Capitalismo vai vencer

No Brasil...

As margens de um rio
Cavalos sapateiam
Nosso rei grita independencia

No meio da multidão alguém gritou
Não derrame mais o sangue do teu povo
Eu estava lá e cantava assim
Caminhado e cantando e seguindo a canção...

Deixa a gente escolher presidente
Mesmo que não exista ninguém

No meio de um povo infeliz
Nós gritamos sai presidente
Somos um bando de caras pintadas
Será que somos indigente
Américo Cruz
Enviado por Américo Cruz em 29/08/2007
Código do texto: T629388
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Américo Cruz
Santa Barbara D'Oeste - São Paulo - Brasil, 31 anos
78 textos (2357 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 06:44)