Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Aborto do Poema

Ontem, eu o pari
sem estar de fato grávida
Na verdade, fui ávida
não o parindo inteiro

Reneguei-o, mas o pari
da menarca ao climatério
e não descobri o mistério
qu'era tê-lo ao ventre

Fui invadida num instante
e não era a mãe
e não era a amante
nem podia sê-lo

O pari - ele chorou
não me disse nada
nem se quer uma palavra
Senti raiva e matei-o
Lenita Gonçalves
Enviado por Lenita Gonçalves em 29/08/2007
Código do texto: T629811

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Lenita Gonçalves). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lenita Gonçalves
São Paulo - São Paulo - Brasil
61 textos (2229 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 14:09)