Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MÚSICA

(para Clara Marlene Figueiredo, em Rio Branco/Uruguai)

Quando as ilusões povoam a alma
a amizade abre como um girassol.

Permanente é o coração-irmão
no silêncio do amor inconfessável.

Quando o vinho campeia pelo cérebro
– fio nervoso de laço infinito –
nem mais a saudade
– condão de prata e esperança –
traz o mar/amar com seu desejo
de uma onda sobre a outra,
a vida se constrói nesses momentos
de dor e soledade.

Aos meus pés,
o caminho do amor terrestre
(que eu tinha)
não mais é transitável.
Posso dizer que a vida evolou-se
como uma pluma
e tudo ficou como antes.

O coração pleno,
e os olhos, por certo,
já não vendo o mundo
com tanta tristeza.

- Do livro O POÇO DAS ALMAS. Pelotas: Ed. da Universidade Federal, 2000, p. 82.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/630167
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 30/08/2007
Reeditado em 12/01/2013
Código do texto: T630167
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2779 textos (755539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/08/17 04:12)
Joaquim Moncks