Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Beija-flor

"Quanto mais me elevo, menor fico aos olhos de quem não sabe voar."

Nietzsche



Beija-flor*


Acordar a criança  adormecida como se a vida fosse um palco colorido ... iluminado.  Encher o ar de incenso e música , purificando-o  com gotas de neon . Ser ausência . Brilhante  presença emudecida . Sentir vontade de correr gritando aquilo que está implícito na garganta e que o som do silêncio sozinho desfaz. Ser  aurora ...ser breu... anjo e mulher.  Amanhecer com estrelas ...anoitecer no sol  transformando todas as tardes em momentos especiais . Ter gosto na vida.  Saborear o tempo como quem devora cada  migalha de segundo. Continuar a estrada é o que me faz acontecer dentro dos padrões do que  se chama normal ou ideal e o que veemente desejo de corpo e alma:  estar na paz... permancer na calma deste azul violeta dançando infinitamente no bater reluzente das minhas asas inquietas.


Lúcia Gönczy*


Lúcia Gonczy
Enviado por Lúcia Gonczy em 31/08/2007
Código do texto: T632226

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lúcia Gonczy
São Paulo - São Paulo - Brasil
47 textos (1021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 16:21)
Lúcia Gonczy