Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VERSOS DE ARENAS

Certos versos fazemos por fazer;
versos certos mas fúteis como a palha,
sem a falha que os curte ou apimenta
ou a menta que faz com que levitem...
São poemas que as próteses limitam,
que militam na força da linguagem
de linhagem feudal, muito aparato,
mas têm ratos que vagam pelo sótão...
Cestos frágeis, de canos de jornais
onde jaz o verniz que forja o vime;
muita estrela num time que não brilha...
Uns discursos de pedra esmerilada
destinados a prêmios em concursos;
versos próprios de arcádias, greis e grêmios...
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 31/08/2007
Código do texto: T632329
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3104 textos (62503 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 11:54)
Demétrio Sena