Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FRUTO AMARGO

Se tivesses me achado num tempo mais próprio,
quando mal assumia os primeiros tons rubros,
o dulçor ensaiava seu gosto em meus gomos
e ninguém me ceifara pra forjar na estufa...
Certamente serias minha sentinela;
Rapunzel da janela vigiando o fruto,
pra pedir aos pardais que não me desejassem;
garantir que as crianças me dariam paz...
Quem chegou me colhendo pra pôr numa caixa
não teria encontrado, me camuflarias
com tal graça e talento que minh´alma sabe...
Eu teria chegado à doçura do mel,
partilhado contigo meu pleno sabor
sendo eterno em teus lábios, teu corpo, tu´alma...
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 31/08/2007
Código do texto: T632336
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3104 textos (62548 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 09:30)
Demétrio Sena