Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Almadiçoada

minha alma pedia só
uma gota d'água
ou um grão de
areia do deserto,
mas imerecida
dessa doação,
lhe desejam
a morte decerto.

- mísera alma é o que tu és,
mereces a secura da pedra,
do deserto a aridez,
não mereces nada,
és amaldiçoada,
receba a morte
que esta sim, te quer!

nem o pó da terra vai ganhar.
negam-lhe sombra, água,
até a pedra, a tenda,
o almejado lar,
pois sua sina é
pelo vazio eterno
solitária vagar.

mas não sabem
os incautos homens,
que essa alma é
guerreira imbatível
e que à agrura mais infame,
seu espírito aguerrido sobrevive.
Maria
Enviado por Maria em 01/09/2007
Código do texto: T633576
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4731 textos (191854 leituras)
1 e-livros (113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 18:28)
Maria

Site do Escritor