Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APENAS HUMANOS

Tenho medo é dos bons, que se adoram por isto,
que se vestem de Cristo e cultuam seus dons,
temo toda a pureza vendida nos gestos,
manifestos de paz de qualquer natureza...
Fujo a passos compridos de quem se apregoa
alma boa, sensível, de muitos carpidos;
nada quero da voz, do silêncio e trejeitos
dos perfeitos, ilesos, isentos de nós...
A distância maior dessa gente fingida
será curta, insentida, pedindo bem mais,
pois ninguém corresponde a tamanha fachada...
Quero gente mais torta, que seja normal,
de virtudes humanas sem placa na porta;
uma gente real, bem mais próxima ao chão...
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 01/09/2007
Reeditado em 01/09/2007
Código do texto: T634073
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3101 textos (62483 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 06:03)
Demétrio Sena