Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RUAS VAZIAS

ONTEM LEVEI MEUS PENSAMENTOS PARA AS ESTRADAS
E PUDE VER COMO UMA MIRAGEM
TEU ROSTO NU CAMINHANDO PELA PISTA FRIA.
PÉS SOLTOS,LENTOS,CANSADOS.
EM BUSCA DO QUE FOMOS UM DIA.
AS PÁGINAS DO CALENDÁRIO LEVAM AS HORAS,
NA TUA CAMINHADA TÃO SÓMBRIA BEBES  UM GOLE
DE TÉDIO.
O VENTO TOCA DE MANSINHO OS TEUS CABELOS,
O SOL SE PÕE E A NOITE,CLARA LUZ
ILUMINA TODO O MEDO.
HÁ UMA ESTRANHA SENSAÇÃO ,
AS CONCHAS TEM SEGREDOS QUE NÃO APAGAM HISTÓRIAS,
MAS ELAS NÃO ESTÃO NOS ANELOS DEDOS.
OS GRÃOS DE AREIA CONTAM OS ANOS E
AS RUGAS AGORA, APONTAM ENGANOS.
QUEM SABE UM DIA A RUA VAZIA
TRAGA O SABOR DA PRIMAVERA,
A LOUCURA DA JUVENTUDE APAGANDO AS VELHAS LINHAS,
AS ESTRADAS CRUZADAS,AS MÃOS SOZINHAS,
ALCANÇANDO MEU          CÉU QUE FOI TEU OUTRORA.
Ecila Yleus
Enviado por Ecila Yleus em 02/09/2007
Reeditado em 26/02/2008
Código do texto: T634827

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ecila Yleus). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ecila Yleus
Recife - Pernambuco - Brasil, 65 anos
328 textos (10459 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/17 17:24)
Ecila Yleus