Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AINDA, COMPANHEIRO?

Essa guerra dos canhotos
está presa em seus modelos,
lá nos velhos anos rotos
de novelas e novelos...

Os arroubos não têm cunho
nem sentido face ao povo;
não se brada ou cerra punho
pra surrar o mundo novo...

Numa lida que extenua,
desfraldando a estirpe alheia,
essa raiva nem é sua,
quando a todos bombardeia...

Não se exceda na importância
das legendas e dos mitos,
nos refrôes de militância
ou paráfrases e ritos...

Abandone as velhas castas
de caudilhos mal vividos;
as bandeiras estão gastas,
os discursos desprovidos...

Veja o tempo além da cara,
descobrindo a própria fé;
tire a boina de Guevara
e se arrisque a ser quem é...
Demétrio Sena
Enviado por Demétrio Sena em 02/09/2007
Código do texto: T635293
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Demétrio Sena
Magé - Rio de Janeiro - Brasil, 56 anos
3105 textos (62561 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 07:22)
Demétrio Sena