Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PEDRAS SENTIMENTAIS QUE MACHUCAM E ANIQUILAM O CORAÇÃO!


Hoje... mais um dia repleto de sentimentos que machucam e eles se aliam a tantas ausências indescritíveis – distantes dos meus olhos – e se completam com a chuva de pedras oriundas da sua fala!

A vida é isto mesmo!

Ora como vidraça e ora tal qual o espelho da vidraça!... As duas situações ferem, infelizmente!

Tudo se desemboca para a tristeza e para esta maldita sofreguidão!

Faço esta poesia numa tentativa derradeira, mas a dor não passa... Ela punge sem pedir licença, abala e dissolve o coração!

Lhano sentimento que me força confessar não ser fácil esta convivência!... Com a dor e com a solidão!

E neste perene espaço o tempo passa e eu sem querer passo com ele furtando de mim a oportunidade de ser feliz, talvez!

©Balsa Melo
12.04.2005
Cabedelo - PB
 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 03/09/2007
Reeditado em 03/09/2007
Código do texto: T636183
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87158 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 19:37)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)