Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"BRADO!"



Poetas, eu quero unir meu brado aos seus!
Quero haurir um pouco de suas energias
intelectivas, poéticas e soltar meu grito:
"Acordem! Não deixem mais
 que façam  isso conosco!!"

Mas, estamos tão enfraquecidos:
Tu estás!
Eu estou!
O povo está!

Então, eu quero gritar:
Dêem-nos, por enquanto, o direito de ver o agressor
para dele nos afastar, já que não podemos nos defender!!

Dêem-nos, ao menos, o direito à luz,
para julgar o que nos leva ?
quem nos leva ?
e para onde nos conduz?!

...Mas estamos tão debilitados
Eu estou!
Tu estás!
Eles estão!

O que nos resta agora?
Resta-nos o poder da oração?
Só nos resta rezar a prece do desalento?
Vamos deixar. que nossa vontade
voe com tão frágeis asas,
como papel solto ao vento?

Ó! Venha uma geração,
que traga o senso da Justiça!
A realidade dos anseios!
O concreto da Verdade!
A Vontade agindo pelo que é bom para todos!!
concretizando os sonhos de vida saudável,
que rondam nossas cabeças de agora!
Eflúvios que quiséramos reais,
aos que ainda chegarão!

Eu sonho...
Tu sonhas...
Ele sonha...
E eles? Sonharão?

Maria Mercedes Paiva
Maria Mercedes Paiva Paiva
Enviado por Maria Mercedes Paiva Paiva em 26/10/2005
Código do texto: T63773
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Mercedes Paiva Paiva
São Paulo - São Paulo - Brasil, 66 anos
76 textos (4409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:35)