Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CINZAS

Pioneiro desbravador dessa imensidão,
Flutuo nas veredas dos sentidos
Descobrindo a nascente da emoção,
Queimo o presente no cigarro que fumei,
Jogando as cinzas sobre a amante solidão.

Ouço vozes, ecos perdidos do passado,
Ando na noite, ando no dia,
Sinto a aflição, escuto a vã filosofia
Do ser atormentado, condenado,
Observo um anjo fingindo, fugindo,
Peso o peso dos pecados feitos a esmo,
E dos grilhões que vão aprisionar,
Porque ninguém foge de si mesmo.

Busco, procuro o futuro
No horizonte dessa imensidão,
A dor do tempo já espalhei
Feito as cinzas do cigarro
Que solitariamente fumei,
queimando a solidão,
Fruto amargo desse chão.

Serei cinza amanhã,
Hoje não...

ANDRADE JORGE
DIREITOS AUTORAIS REGISTRADOS
BLOG http://andradejorge.zip.net
25/09/05
RJ

NOTA DO AUTOR: Apesar da poesia fazer analogia com cigarro, sou ex-fumante.
ANDRADE JORGE
Enviado por ANDRADE JORGE em 04/09/2007
Reeditado em 18/06/2016
Código do texto: T637752
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ANDRADE JORGE
Jundiaí - São Paulo - Brasil
1057 textos (92058 leituras)
27 áudios (1863 audições)
2 e-livros (330 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 03:43)
ANDRADE JORGE