Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fim das Primaveras

A imagem plácida
Dos que se foram
Paira sobre a memória
Dos que ficaram.
O silencio contrito
Retrata o veneno
Enclausurado da saudade.
“E nem disseram adeus!!!”
Como num passeio matinal
Entre as flores e os bosques
Esqueceram-se da vida
Entregaram-se a morte.
Não por querença,
Nem por opção,
Mas por chegada a hora da partida,
Eis a aflição!!!
Fato consumado, inquestionável,
Emblema da dor.
Não.
Nem mesmo o não,
Nem mesmo o sim,
Poderia por fim
Ao destino único das primaveras:
As placas de mármore
Sobre os cadáveres sob a terra.
Ciclo arquitetônico da vida,
Fugaz e rica
De feitos e missões cumpridas.
Nem o amor,
Nem o poder,
Nem a paz,
Não há vitória contra esta sina.
Willian Figueiredo
Enviado por Willian Figueiredo em 05/09/2007
Código do texto: T639436

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Willian Figueiredo
Governador Valadares - Minas Gerais - Brasil, 42 anos
47 textos (1823 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 13:57)
Willian Figueiredo