Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cecília

 03/11/2005 04:13

Cecília
maria da graça almeida

Ah, Cecília,
luas, sóis, terras e mares
foram tempos e lugares
nos quais longe
eu te busquei.

Ah, Cecília,
nesta tela suscetível
que um só dedo extinguirá,
deixo funda minha mágoa
a indagar-me: onde estás?

Ah, Cecília,
diz-me um certo passarinho,
que teus passos e caminhos
-do halo da vida, sabidos-
só em livros hei de achar.

Ah, Cecília,
temo a morte, seus tropeços
e a poesia em mim calar.
Será que um dia inda me meto,
no infinito a te buscar?
maria da graça almeida
Enviado por maria da graça almeida em 12/03/2005
Código do texto: T6400
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
maria da graça almeida
São Paulo - São Paulo - Brasil
248 textos (14804 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:21)
maria da graça almeida