Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os Poetas Mentem Demais!

Os Poetas Mentem Demais!

Sabemos pouco demais
e aprendemos mal demais
Forçoso é mentirmos
Quem, entre nós poetas, não adulterou seu vinho?
Quem, entre nós poetas, não abandonou um caminho?

Por sabermos pouco demais
nos seduzem os pobres espíritos
e os pobres animais
Desejamos o que as velhas contam aos meninos
Transformar-se-ão nos eternos femininos

Poetas são pessoas solitárias
Com o ouvido à escuta
Afundam-se em represarias
Poetas exprimem comoções
Escrevem versos com as mãos
E poesias com seus corações

Existem tantas coisas entre o céu e a terra
que só os poetas sonharão!
Criam poesia de gentileza
A poesia de perdão!
Sempre nos sentimos atraídos
para o reino das nuvens
Onde habita dores
colocamos manequins de mil cores

Existem os “poetas deficientes”
se empenham em ser um acontecimento
Ah! Como estou farto do “poeta de momento”
Acreditem! Os poetas mentem demais
Eles abusam dos símbolos
Sempre acrescentam mais!

Hoje os poetas usam voluptuosidade e um tanto de tédio
Todos, hoje, turvam suas águas para parecerem profundas.
E criam, apenas, poesias imundas.
Volta-te tempo dos poetas
Acabe com as mentiras
Acabe com as metas!
Fernando Anholon
Enviado por Fernando Anholon em 05/09/2007
Código do texto: T640206

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Fernando Anholon). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Anholon
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 28 anos
49 textos (1964 leituras)
2 áudios (336 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 12:15)
Fernando Anholon