Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CLANDESTINO

Clandestino sim
porque se apossou
de quem não era seu
Contou histórias de convencer
Contou com álibis e clichês
para brilhar e se fazer acreditar

Roubou a cena, assim,
como quem quer ficar impregnado
na memória da platéia

Clandestino
porque invadiu o meu quintal
sem pudor
Trepou em todas as árvores
Provou de todas as frutas e,
sorrateiramente,
no escurecer do dia,
partiu
Levando consigo todas as provas
de que um dia
em mim
existiu.


D.V.
20/10/03

Copyright © 2003 - 2010 Dulce Valverde
All Rights Reserved
DULCE VALVERDE
Enviado por DULCE VALVERDE em 07/09/2007
Reeditado em 12/01/2010
Código do texto: T642085
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e link para o site " http://recantodasletras.uol.com.br/autor_textos.php?id=6199 "). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
DULCE VALVERDE
Estados Unidos, 47 anos
395 textos (10976 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 06:44)
DULCE VALVERDE