Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tuas Primaveras

Tuas Primaveras

O mar não seria tão imenso, só
Por ser possivel, verde ou azul ser
Precisaria não ter fim,
E com o horizonte
Não se confundir...
Nem o cèu ao anoitecer
Mudando de cor choraria
Por ser azul e doce pelo dia.
Quando um quadro feito
Por tua mão mostra
Um voo alçado e sem rumo
De um pássaro sempre cantado
Por ti.
Sendo de ti uma marca
Que nas mentes vai penetrando,
Ser mais forte, pois vira lembrança
Que não se acaba jamais, poderia!
Nem a primavera teria seu exílio
Se não fosse da terra o rodopio
Esse imenso girar à teus pés
Posto que a natureza acharia um desafio
Vendo alem de setembro a dezembro
A metamorfose continuar
Doce desejo que te consente
Viver com ela  a sonhar.
E o sonho tornar-se real
Para no universo fazer
...Uma profusão de primaveras
Primaveras que te fazem embevecer...
BARRET
Enviado por BARRET em 08/09/2007
Código do texto: T644482
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BARRET
Salvador - Bahia - Brasil
779 textos (71597 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 00:06)
BARRET