Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A DOR QUE ME CAUSA SERÁ O SEU PRÓPRIO ANTIDOTO!



INDO OU VOLTANDO

OBSERVE POR ONDE PISA!

PODERÁ MACHUCAR OU FERIR!

TALVEZ NÃO SE APERCEBA DO DANO CAUSADO, MAS

A INSENSIBILIDADE DE AGORA RESULTARÁ NA

DOR DA REVELAÇÃO DE AMANHÃ!

OS FERIDOS NÃO PODEM OLVIDAR DA DOR,

CEDO OU TARDE O FERIMENTO SANGRA OU FAZ CHORAR!

E NA MESMA INTENSIDADE O MOTIVADOR DA AFLIÇÃO SENTIRÁ A SUA PRÓPRIA DOR COMO ANTÍDOTO!

©Balsa Melo
07.06.2005
Cabedelo - PB
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 09/09/2007
Código do texto: T644730
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87765 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 21:39)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)