Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poesias de Bolso 75 ( Adeus, amigos )


 Diria Rosa que encantou-se
 E desse encanto
 ( Eu já nem canto de tão mudo )
 Se fez de sede a vida
 Em seus desertos e miragens
 A translúcida lágrima
 ( Eu já nem choro de tão árido )
 A vitrine dos olhos partida
 A imagem da dor
 Nos espelhos paralelos do tempo
 Coagulado assim, para sempre
 Saudade que se fez cristal...
Aldo Guerra
Enviado por Aldo Guerra em 09/09/2007
Código do texto: T645034
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aldo Guerra
Rio das Ostras - Rio de Janeiro - Brasil, 61 anos
296 textos (26729 leituras)
3 áudios (533 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 19:05)
Aldo Guerra