Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto





... e o licor de tamarindo
flutua no céu da boca,
como a saliva mais louca
sorvida dos beijos teus...
Líquido tempo esvaindo
no mel dos pecados meus.

O meu pé de tamarindo
abre copas de aconchego
num fresco abraço de sombra.
Desejo e medo não nego,
estão no chão desenhados,
mesmo após ruir o teto
de todo amor desdenhado,
ruínas de tanto afeto.

O tronco do tamarindo
protege-me de outras sombras,
me abraça, me empresta o ombro
o tempo parece infindo.
Então choro o que não fiz.


Lágrima descontrolada
acha o veio da raiz
broto que sai do chão,
cheiro de terra molhada,
você, meus avós sorrindo
de alguma parte do nada...


...mas no gosto do licor
o tempo teima e diz não,
tanto faz... Dor ou amor!



 
Elane Tomich
Enviado por Elane Tomich em 28/10/2005
Reeditado em 09/11/2013
Código do texto: T64547
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elane Tomich
Teófilo Otoni - Minas Gerais - Brasil
319 textos (11441 leituras)
1 e-livros (126 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 09:08)
Elane Tomich

Site do Escritor