Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TERNO E GRAVATA

TERNO E GRAVATA

Elane Tomich

Nunca mais tira tua roupa
Não quero a tua nudez...
Por caridade me poupa
De ver tua fragilidade
De ver-te tão de verdade
De amá-lo sem ter volta,
Despido da mesquinhez,
Da máscara que te escolta...
Eu te amo tanto, tanto
Que venci os meus limites.
Não mais existo em meu pranto,
Perdi a identidade
Tropecei, caí do cume,
Sou tantas, sem nome e idade,
Sofro em teu sonho triste.
De fêmea viro acalanto
Nino teu mau humor
Faço massagens de amor.
Guardo em cofre meu ciúme
E abro mão da alegria
Se tu queres outro canto
Veste teu terno e gravata
Volta à tua fantasia
Que este é teu papel
E eu não sou tua errata.
Sofres na ventania,
Da história sem memória.
Vá, deixa aqui tua nudez
Não sou a bola da vez,
Serei sempre a que espera
Quando rompes tua esfera.
Teu quintal, jaula de fera.
Não posso mais te ver fraco
Torno-me água sem frasco
Me derramo em perfume,
Em teu querer de queixume...
Amor demais, tanto assim
Arranca a alma de mim.
Não posso mais te ver triste
Pois te amo sem limites.




Elane Tomich
Enviado por Elane Tomich em 28/10/2005
Código do texto: T64555
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elane Tomich
Teófilo Otoni - Minas Gerais - Brasil
319 textos (11440 leituras)
1 e-livros (126 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 13:49)
Elane Tomich

Site do Escritor