Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

As Mezinhas

As Mezinhas

Já fui ao Bruxo Flecha Veloz,
Já falei com o Ìndio que me deu uns pós,
Já fiz umas mezinhas de chã de urtiga,
Já me virei para a Lua e cantar uma cantiga,
E eu a pensar que ia passar a barriga,
E não aguento, tanto remédio dá fadiga,
Estou com uma fome danada,
E não posso comer nada!

Agora veio minha mãe meter a colher,
E diz que que só passa com mão de mulher,
Mandou-me untar com um cato fino,
Uma mezinha feita com vinho tinto,
Mais umas colheradas de mel,
Quatro beijos na ferida, para libertar o fel,
E uma rezas ao além,
Diz ela que faz sempre bem.

A Sereia mandou-me dormir,
E fez o relatório do que estou a sentir,
Receitou sonhar os anjinhos, mas não exagerar,
E mandou comer muito para engordar,
Diz que o problema é falta de juizo,
Que não coloco o pé na Terra que piso,
E depois dá disto, fico enjoado,
De tanta volta dar no seu telhado !

Nenúfar 10/9/2007
Nenúfar
Enviado por Nenúfar em 10/09/2007
Código do texto: T646413

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nenúfar
Portugal, 53 anos
532 textos (29244 leituras)
193 áudios (16899 audições)
9 e-livros (226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 09:47)
Nenúfar