Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESAFIO



Por entre os meus dedos,
rolo bem devagar as sementes,
que vou escolhendo em lentidões de entendido,
em mil cuidados e carinhos.
Com elas plantarei raridades e colherei sonhos,
quando brotarem,
em verdes prenúncios de vida...
E desses sonhos elegerei um,
apenas um de entre tantos,
e sonhá-lo-ei em maior intensidade,
podando todos os outros.
Dar-lhe-ei corpo, refinamento, substância,
raízes fortes contra qualquer inverno agreste,
e sombra, para que se não queime.
E quando o sonho estiver completo,
desse broto surgirá
não uma flor, mas um dia.
Diferente dos outros. Especial. Talvez único.
Um dia de luz dourada,
sem ecos reverberando nas palavras,
apenas sons puros e significados cristalinos.
Um dia precioso como uma jóia, isolado,
fora do tempo e de qualquer espaço,
no alto de alguma montanha,
de um qualquer horizonte remoto,
para onde eu possa apontar como a um norte,
e ao qual chegue descansado
de todas as batalhas anteriores...
Então, nesse dia,
escreverei com tinta de ouro,
numa letra demorada e bonita
os meus melhores poemas,
tantos quantos puder, definitivos !
Quando a noite chegar,
lê-los-ei a todos  mais uma vez,
acrescentarei o que tiver sobrado de mim,
e repousarei algum tempo.
Depois rumarei a sul e,
se puder, não escreverei mais.
Até lá, rabisco as horas...


Setembro 2007
Henrique Mendes
Enviado por Henrique Mendes em 10/09/2007
Reeditado em 13/09/2007
Código do texto: T646562

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Henrique Mendes
Montijo - Setúbal - Portugal, 61 anos
290 textos (14245 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 03:21)
Henrique Mendes