Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O TEU CIÚME É ENVESGADO



Lançastes todas as pedras sobre minha feição,
Articulando argumentos de pura ambição,
Vejas! Eu te entreguei o meu único medalhão,
E não tive oportunidades de ampla defesa.

Meditei com os olhos voltados no futuro,
Na certeza de haver outra conclusão,
O teu ciúme mórbido leva à derrota íntima,
Na habitualidade torna-se insuportável.

Assim, tu, arremessas todas as pedras,
Decaindo na fluência do sofrimento moral,
Tomando a liberdade de divergir o normal,
Açoitando tempestades num cálice sexual.

A morbidez faz toda as emoções diferentes,
Do meu único amor que já sentir por ti,
Assevero que o ciúme é normal em quem ama,
Quem a estima, ciúme em verdade é amor.

Meditei com os olhos voltados no futuro,
O teu desvio psíquico acometido de exageros,
Não é o ciúme de quem ama, uma atroz realidade,
Com carinhos dimensionais fora da rotina.

Personalidade psicótica derramando obsessões,
Destruindo as chamas do primeiro encontro,
Vai-se descobrindo o mar de grandes aflições,
Observação num único prisma acaba o amor.



ERASMO SHALLKYTTON
Enviado por ERASMO SHALLKYTTON em 12/09/2007
Reeditado em 04/10/2011
Código do texto: T650106
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ERASMO SHALLKYTTON
Caxias - Maranhão - Brasil
4263 textos (2105601 leituras)
1 áudios (999 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 23:00)
ERASMO SHALLKYTTON

Site do Escritor