Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIVO A VAGAR MESMO SABENDO DO SEU DESTINO!


Faço um apelo sem reclamar!

Estou absorto e, embora eu caminhe, continuo sem rumo para seguir!

Muitos martírios tilintam na mente!

Acalenta-me, apenas, a suave saudade que clama seu nome!

Com apelos invocando um gesto,

vagando e conhecendo o seu destino,

com tantos sinos a sonorizar o caminho colorido de lembranças,

vou eternecendo um sorriso para encantar o dia neste constante recomeço das histórias deste coração!

©Balsa Melo
26.06.2005
Cabedelo - Paraíba
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 15/09/2007
Código do texto: T653425
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87765 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 18:31)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)