Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCOLHEU MEUS OLHOS PARA SER O SEU LAMENTO!


NÃO PODIA TER REVELADO O MEU MAIS TERNO SENTIMENTO!

NÃO FUI PRUDENTE AO DENUNCIAR-ME EM PALAVRAS!

EM RETALHOS TRANSFORMOU MEU PEITO E O CORAÇÃO SEM VIDA SUPLICA MOMENTO PARA RENASCER!

ILUSÓRIO CAMINHO QUE OFERECEU-ME EM PRANTOS QUANDO ESCOLHEU MEUS OLHOS PARA SER O SEU LAMENTO!

TRISTE E ENFADONHA SINA É ESTA DE VIVER NO SEU MARTÍRIO QUANDO A ALEGRIA SALTITA NO GORJEIO DOS PÁSSAROS QUE PASSAM DEIXANDO-ME UM SINAL DE VIDA!

FUI QUALQUER COISA EM SUA VIDA, DISTO EU TENHO CERTEZA!

MAS, TAMBÉM, NÃO SEI O QUE FUI OU O QUE SOU!...

ISTO NÃO FAZ DIFERENÇA!

O QUE MAIS ME IMPORTA É CONHECER O QUE SINTO E TER FEITO O QUE PODIA SER FEITO, MESMO COM O SEU DESPREZO!

©Balsa Melo
29.06.2005
Cabedelo - Paraíba
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 15/09/2007
Código do texto: T653426
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 03:08)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)