Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pleonasmo

Sou só um gato pingado
No meio da estrada.
Um recado mal dado
No fio da espada.
Um giro eterno
Em torno da nada.
Por muitos tempos
De vítreos olhares
Sobre as escadas
De todos os lares
Nas salas vazias
Cheias, fadadas
Mantive a lama
Que suja minha alma.
Quem me dera
Saber tudo
Quem me dera
Eu desse ouvido
Aos ruídos reais
Dos santos leais.
Sou o louco
Mais lúcido
O moderno
Mais rústico.
Há dias só penso
No que nunca acontece
O tempo que perco
É o que me padece.
Se vivo, ainda não morri
Amanhã estarei de volta
Mostrando a força
Qual trago aqui.
O que de Souza
Enviado por O que de Souza em 15/09/2007
Reeditado em 04/06/2008
Código do texto: T653598
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O que de Souza
Curitiba - Paraná - Brasil, 30 anos
342 textos (9075 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 00:45)
O que de Souza