Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0169 - Luz do meu sol



Tenho sonhos de sol, para você, suavidade de lua,
tenho a carne impura que invade sua carne nua,
nos amaremos depois, apenas promessas,
que ficarão escritas dentro dos sexos.
 
Que germinem n'outros corpos tantas dores,
lavem as tristezas, limpem as almas cruas,
tenho milhares de pecados nas poucas alegrias,
o belo é raro, tão quão flores que perfumam a solidão.
 
Meus sonhos são compossíveis com minhas loucuras,
beijei cada pedaço do corpo que amei, e chorei,
não tive lágrimas por paixões anormais,
fiquei selvagem por carinho, morno ao ser amado.
 
Tenho medo das fantasias que mostram meu sol,
tenho medo da sua lua que brilha na minha cama,
vibramos dentro dos corpos quando sonhamos,
se era amor, se era eu e você, seremos para o sempre.
 
Procurei luz em milhares de mulheres, nuas ou não,
encontrei lindas roupas cobrindo paixões hipócritas,
continuo meu caminho solitário pelos sonhos de sol,
sinto-me vulgar, enquanto amo a luz procuro o amor.
 
15/03/2005

Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 14/03/2005
Código do texto: T6538
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116070 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 08:44)
Caio Lucas