Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema 0171 - Declaro meu amor


 
Declaro que minha vida não é minha vida,
meu amor não é meu amor,
a paixão que sinto é sua, somente sua,
não tenho nada além dos meus sentimentos,
alguns muito fortes, outros mais ainda.
 
Não quero, não sou a causa da sua utopia,
quero evitar me perder, mas não conseguirei,
tenho sonhos grandes demais para um amante,
faço um filme a cada solidão sem você,
refaço os passos, os toques, refaço noites...
 
Nenhum milagre existe, o amor não posso evitar,
é meu grito, meu silêncio, todo o resto não importa,
se algum dia chorar, não serei eu o motivo,
quero ser o carinho que falta no seu corpo,
o culpado, o provedor, o que lhe preenche os vazios.
 
Quando um dia, qualquer dia, gritar por amor,
lá estarei esperando como sempre aqui estive,
sou como um guardião, um soldado que lhe guarda,
tenho motivos para tanta loucura,
o amor que jamais senti, o amor que jamais encontrará.
 
Declaro, por último, que quando a paixão acabar,
não sei quantos pecados poderemos cometer,
jamais deixarei o amor adormecer,
somos a razão de tudo que vale uma vida,
se por algum motivo morrer, a levarei, apenas amor...
 
15/03/2005
Caio Lucas
Enviado por Caio Lucas em 14/03/2005
Código do texto: T6541
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Caio Lucas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
4429 textos (116059 leituras)
1 e-livros (166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/16 10:50)
Caio Lucas