Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOBREVIVI COM ESTE AMOR... VENHA VIVER COMIGO!


Corro o risco de não saber dizer e embora a minha mudez seja, nesta hora, a única certeza de falar tudo que eu sempre lhe afirmo, ratifico com os olhos a indescritível alegria de estar e ser com você neste momento infinitamente feliz.

Solte-se neste abraço que me envolve e me conduza para o lugar dos seus sonhos...

Talvez eu já esteja lá a sua espera... Há muito!

Iniciamos uma caminhada e daqui à eternidade seremos uma história a anunciar uma reticência amorosa... uma vida de possibilidades!

Não negligenciei, em nenhum momento, o meu amor!

Ele sempre fora o meu lenitivo para a sobrevivência!

Risquei vários rumos para encontrá-la e arrisquei inúmeras vezes acenando o oásis que seríamos para o outro!... O meu aceno me fez perder no seu silêncio e lhe confesso, muitas vezes, ter chorado saturando meu coração!

Horas a fio permaneci conjeturando o abandono e por mais que eu insistisse nesse amor, ele não se sentiu importante a ponto de conseguir roubar sua inteira atenção e você não se esqueceu de viver, mas olvidou do insistente amor que tentei lhe dar!

Sobrevivi desta maneira!...

Indo e vindo à sua espera! Senti e sinto muita solidão e ela levita em meu ser aniquilando meu coração de modo a vicejar os seus mais profundos ferimentos!

Amo-lhe e disto eu tenho certeza e em nenhum momento me afastei desta realidade!

Estou aqui, viva comigo!

©Balsa Melo
17.07.2005
Cabedelo - Paraíba
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 16/09/2007
Código do texto: T654676
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87755 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 16:36)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)