Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FILHO HOJE É MEU DIA!


HOJE, TAMBÉM, É O MEU DIA!

TENTO SOERGUER-ME NESTA DORIDA SAUDADE ENTREMEADA À SOLIDÃO... OLHO SUA FOTO E O RESULTADO É O RETORNO DOS MEUS OLHOS AO ESPAÇO VAZIO E DESABITADO... MÓVEIS DECORADOS, FILIGRANAS DE UM HOMEM VIVENDO, ABSOLUTAMENTE, SÓ... NEM OS SONHOS ESTÃO MAIS POVOADOS!

HOJE É MEU DIA?

DEVE SER! MAS PRECISO OUVIR SUA VOZ!

PRECISO FAZER-ME ENTENDIDO E ENTENDER ESTA INEXPLORÁVEL ARGUMENTAÇÃO DO DESTINO IMPONDO VIVER LONGE DE VOCÊ!

HOJE É MEU DIA E ME ACALENTO SABENDO QUE VOCÊ É VIDA E, PASSE O TEMPO QUE PASSAR, UM DIA SORRIREMOS DESTA ENFADONHA TRISTEZA QUE VIVEMOS POR ESTARMOS SEPARADOS UM DO OUTRO!

©Balsa Melo
13.08.2005
Cabedelo (Intermares)- Paraíba
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 16/09/2007
Código do texto: T654700
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87731 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 11:35)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)