Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Brisas 

São brisas de vento
Ao sabor de um amor
Aquecido pelas areias
Do mar irrequieto 

São folhas soltas
No alerta ventoso
Por ruas esquecidas
Na serenidade do meu ser 

O vento é cruel
No derrube de instituições
Quebradas pela tradição
Em tempos de verão. 

São tempestades
Agoirentas e sequiosas
No derrube de árvores
Pelos tempos fora.

pedrovaldoy
Enviado por pedrovaldoy em 16/09/2007
Reeditado em 31/01/2010
Código do texto: T655352
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedrovaldoy
Portugal
592 textos (4847 leituras)
4 e-livros (58 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 14:51)
pedrovaldoy