Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DUAS METADES

Uma parte de mim é tão coerente.
A outra irreverente.
Uma parte de mim é poeira.
A outra é tronco de aroeira.
Uma parte é luz.
A outra escuridão.
Se dou a mão...
Se abro o sorriso, se falo...
Noutro instante me calo.
Metade de mim é pergunta.
Metade é resposta.
Metade de mim é uma gôndola em Veneza a deslizar.
A outra o fogo da lareira quer alimentar.
Quando as duas metades se juntam me ponho a poetar.
SONIA DELSIN
Enviado por SONIA DELSIN em 17/09/2007
Reeditado em 08/04/2011
Código do texto: T656342

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
SONIA DELSIN
São Carlos - São Paulo - Brasil
4693 textos (80908 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 22:07)
SONIA DELSIN