Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Parto(ou A Canção do Fênix Renascido)

Parto, parto
Em cada passo... parto
Em cada instante... parto
Em cada sorriso, cada abraço
Em cada palavra, em cada verso

Parto o cabresto dos olhos
De quem não enxerga o que está diante
Parto os nós que me faziam títere
Parto diante dos olhos esbugalhados
Daqueles que se pretendiam gente

Parto meus laços entre os dentes
Num vácuo de lógica, da cárie do tempo
Numa fisgada de vívida alegria
Da chaga onipresente

Parto sobrevoando labirintos
Solto, distante de mim mesmo
Num vôo sem asas, a esmo
Vôo de Fênix recém-nascido

Parto de toda a gente
Da caverna da solidão mais fria
Quando presente, quase ausente
Imerso no tempo-espaço que pressentia

Acelerando o motor da vida
Rumo aos desvios que futilmente traço
Parto com meus versos sob o braço
Deixando um rastro de emoção esvaída

Parto no riscar de um raio
Num súbito clarão de arrependimento
Chego perto e, ao mesmo tempo, saio
Parto no frescor de cada momento

Parto levantando saias, atravessando cabelos
Triscando coxas causando calafrios
Soprando arrepios nos ouvidos

Parto, parto sempre, mas sempre pra tão perto
Parto oceano, chego deserto
Parto escuridão, para pousar no clarão do Sol
Parto flutuando no rio do meu sangue
E chego corisco riscando o azul do Céu

Parto com meu ego e meus lamentos
Debaixo da chuva de olhares perplexos
Dissoluto na escuridão dos cegos
Evaporado na variação dos ventos

Parto sempre antes mesmo
Que se apercebam quando chego
Parto fugitivo do meu medo
Parto ainda tarde
Antes que me seja cedo

Parto meus liames e liberto
Parto novamente e infinito
Parto à procura do que é bonito
Parto errante a outro amar tão certo

D.S.







Djalma Silveira
Enviado por Djalma Silveira em 17/09/2007
Código do texto: T656460

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Djalma Silveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 49 anos
267 textos (10546 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 14:49)