Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOR: UMA SINGULAR COMPARAÇÃO

ASSIM COMO O VINHO
E O QUEIJO
NÃO FORAM ELABORADOS
PARA SEREM, DELIBERADAMENTE,
CONSUMIDOS.

TAMBÉM, O AMOR,
NA SUA MAIS GÁSTRICA VIVÊNCIA,
OU NO SEU MAIS DOCE CONVÍVIO,
NÃO FOI FEITO PARA SER
SIMPLESMENTE SENTIDO,
MAS, E ACIMA DE TUDO,
PARA SER CULTIVADO.

CULTIVADO COMO A VINHA
QUE, AO NASCER ENTRE
AS MAIS ÁSPERAS PEDRAS,
CONTENTA-SE EM RECEBER
A DOCE CARÍCIA DO SOL,
O FRESCOR DA ÁGUA
QUE LHE REGA,
A VERDADE INCONDICIONAL
RESULTANTE DO TRABALHO
DO HOMEM.

E APÓS O SEU CULTIVO (DIÁRIO),
COM O MESMO CUIDADO
QUE SE DÁ AO VINHO,
O AMOR PRECISA SER CONSERVADO,
ETERNAMENTE CONSERVADO,
ATE QUE DELE EXALE
O MAIS FORMOSO BUQUÊ.
Ângelo Lupo
Enviado por Ângelo Lupo em 18/09/2007
Reeditado em 12/03/2014
Código do texto: T657748
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ângelo Lupo
Brasília - Distrito Federal - Brasil
119 textos (3255 leituras)
1 áudios (22 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 03:07)
Ângelo Lupo