Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A SEREIA


Bem no fundinho do mar,
Surge uma luz no infinito,
Luz que me cega n` alma,
Fazendo um imenso mito.

És a minha sereia do mar,
Erguendo em tua cabeça,
Tiara e conchas, vens exaltar,
Pérolas que brilham: enfeitiçar.

Com cauda nadante no mar,
Reflete nas ondas o teu corpo,
Uma sereia nos baixios das águas,
Ouço e olho o teu canto: É Iemanjá.

Luz cegando os meus olhos,
Banhando os seios amantes,
Preenchendo o meu prazer,
Arrastando-me pra te amar,

Bates a longa barbatana,
Na beira da praia, vou olhar,
A minha sereia encantada,
Amor eterno, eu vou te dar.


ERASMO SHALLKYTTON
Enviado por ERASMO SHALLKYTTON em 18/09/2007
Reeditado em 04/10/2011
Código do texto: T658188
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ERASMO SHALLKYTTON
Caxias - Maranhão - Brasil
4261 textos (2097674 leituras)
1 áudios (995 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 12:45)
ERASMO SHALLKYTTON

Site do Escritor