Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESPIDA


Retiradas as vestes dispo-me ante o espelho, (uma centelha?)
olho demorada e criticamente a minha imagem refletida.
Intuo uma pergunta a nao calar-se nesse olhar de esguelha
que devolve o meu olhar a perscrutar-me mágoas escondidas.

Sorrio, levemente. Ironicamente. Todos guardam segredos.
Segredos por vezes inconfessáveis até para si mesmos,
e, no entanto, sem a nudez da alma, vive-se em perene degredo.
Despi-me, todavia continuo usando as máscaras sorteadas a esmo.

Vejo sombras escurecendo o riso. Como que veladas pelo medo
lágrimas ocultas, retidas em mudo pranto, tormentoso, sufocante,
detém o exame minucioso da alma despida. Porém, Não cedo!

Torno a olhar  o espelho refletindo-me nua, imperscrutável:
Fito a miragem espelhada, buscando a essência que hospedo,
promovo o encontro secreto da metamorfose indecifrável.
Liane Furiatti
Enviado por Liane Furiatti em 18/09/2007
Reeditado em 20/01/2009
Código do texto: T658462
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre a autora
Liane Furiatti
Curitiba - Paraná - Brasil
779 textos (36174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 02:11)
Liane Furiatti