Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema à Edgar Allan Poe

Alan Poe já dizia
Usufrindo da Necromancia
Que "eles" estão soltos
Tanto à noite, quanto ao dia

Participando de Necrolatrias
Poe era aprendiz
de Lá Inspirava seus contos
Escritos nas marquizes

Com seus necrófagos adestrados
Paseando às noites caladas
Construindo sua cultura
Medonha e imortalizada.

Me conte uma de suas estórias
Oh! Poeta das trevas
Agora vou dormir
Quero, no sono, te ouvir.

Um belo vinho para acompanhar
Um conto a imortalizar
Oh! Edgar Alan Poe
Sua alma irá nos cultuar

Oh! Ilustre Alan Poe
Onde quer que esteja
Estás divertindo com seus contos macabros
Cultura, entre outras, bela e ilesa.

Agardeço a ti, ilustre escritor
Por ter me mostrado o caminho da arte
Que por mais maldita que seja
És bela, e de mim, já faz parte.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 14/03/2005
Código do texto: T6585

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30824 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 14:33)
Júnior Leal