Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pontas De Agulha

Se sou ânsia de sua vontade
macero minhas lembranças
nos sonhos que ainda
me consomem.

Meu caminho é
de pedra e espinhos.
Cardos florescem
em minhas mãos.

Desato mil dias de angústias
e dúzias de horas
de espera a cada dia.

Meu dia tem mais horas
de lágrimas e dor
do que as contas
de suas palavras.

Sou devedora de mim
nos quatro cantos de minha vida
e ao olhar para meus horizontes
não vejo nada mais do que
a cor do seu silêncio
e o afagar da dor
soprando em minha face,

que meu caminho,
se queres encontrar,
se faz nas pedras
revestidas de ferro
e pontas de agulha
que compõem as curvas
desse amor que nunca vinga...
Maria
Enviado por Maria em 19/09/2007
Código do texto: T658924
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
4731 textos (191809 leituras)
1 e-livros (113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 02:08)
Maria

Site do Escritor