Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sempre

O de sempre

Parvor amor passageiro
Que abre as portas da verdade
Pensamentos tão distantes
Não separa sexo nem idade
Parvo amor de tolo
Que não teme as paginas tristes
Que morre e cresce de novo
Vivo nesse amor inconsciente
Mas não sei  se a amiga o sente
Vou nessa estrada ruidosa
Ouvindo lobos uivando sem parar
-Não relaxe, ela é maldosa
E esse vai e vêm de grades
De grades de idéias e percepções
Fere meu íntimo
Fere o corpo e a alma do amante
Que sabendo da morte
Segue adiante
Alexandre Matos
Enviado por Alexandre Matos em 19/09/2007
Código do texto: T659273
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Matos
São Paulo - São Paulo - Brasil, 38 anos
44 textos (1758 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 14:48)