Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Esquisitices do Amor

Dizem os tutores da mente,
que o amor que a gente sente,
só é amor de verdade,
dando o que não se tem
a quem tem necessidade
e já não é quase ninguém.

E, numa estranha alquimia ,
forjamos a mutação
da nossa dor em alegria,
solidão em companhia,
paciência , espera , escuta,
sem sonhos quaiquer de permutas.

E neste amor se constata
que, indo além das paixões,
desfaz nó de dor invertida,
pois os nossos corações
fazem diferentes tratos
com as dívidas de nossas vidas.

Às vezes o amor falece
em luta ,e o forte fenece
vence o insano infeliz!
Mais cõmodo o que não se diz,
melhor é ficar quieto,
que o hábito é o nosso teto.

Então , o erro fatal,
fumaça em descompasso,
hiato entre entre o medo e o abraço
e o primeiro pé no degrau,
exige que qualquer passo
do outro, lhe seja igual.

Dor em semente arrebenta
quando em falso patamar,
o outro não nos vê de cima
e a gente não se aguenta
queremos asas, voar...
para o azul da auto estima.

E aquele amor companheiro,
com aura e mãos de parceiro,
torna-se gente esquisita,
perde-se na multidão
e agente tem a impressão
que só se conhece de vista.





Elane Tomich
Enviado por Elane Tomich em 01/11/2005
Reeditado em 16/11/2005
Código do texto: T66001
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elane Tomich
Teófilo Otoni - Minas Gerais - Brasil
319 textos (11441 leituras)
1 e-livros (126 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:34)
Elane Tomich

Site do Escritor