Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto VII

Não me digas quanto a fé
Abomino. Questão de inteligência.
Não me submeto a clemência:
Tal cristão disse e é.

Por que tanta fraqueza?
É de deixar mais que encabulado
É capaz de deixar-me a pensar calado
Falta de capacidade de ver a certeza.

Enquanto vivo, tenha fé
Acredite na impossibilidade
Isso me mantém de pé.

Seja servo de tua própria crueldade
Como quiseres, faça o que fizer
tua fraqueza é minha verdade.
Júnior Leal
Enviado por Júnior Leal em 14/03/2005
Código do texto: T6604

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Júnior Leal
Lagoa Santa - Minas Gerais - Brasil, 31 anos
958 textos (30750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 02:02)
Júnior Leal