Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ROSAS SECAS

ROSAS SECAS

Elane Tomich

Estou me recuperando.
Minuciosamente suprimo
Marcas roxas da incisão
Profunda que você me fez
Entre o seio esquerdo e o pulmão.
Sangra, qual fruta madura
Em peso de suco, cai.
Não cai a fruta de vez,
Tão pouco o suco sai.
O que não revelo, assino
Aquilo que assino, escrevo...
Minto e em muito relevo
Muito do que à vida devo...
Que, pela vida, assassino
Da morte o que em vida satura.
Às vezes me pego rezando,
Noutras, estou procurando
Sinônimos em dicionário,
Do que restou da auto-estima.
Rosas secas eu sublimo,
Entre folhas de um diário.
Elane Tomich
Enviado por Elane Tomich em 01/11/2005
Código do texto: T66112
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Elane Tomich
Teófilo Otoni - Minas Gerais - Brasil
319 textos (11440 leituras)
1 e-livros (126 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 00:35)
Elane Tomich

Site do Escritor