Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Liberdade

Libertad

Quase como um susto foi o momento,
Enquanto se dilacerava meu mau-humor
Se fundiam as lágrimas presas e fluiam libertando-me
Nesse lapso, nessa interrupção do marasmo vital,
O corpo controla tudo
A alma se deixa levar e vai deslizando
Por esse rio de suor, perfume, calor e vontades.
Alexandre Matos
Enviado por Alexandre Matos em 21/09/2007
Código do texto: T661855
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Matos
São Paulo - São Paulo - Brasil, 37 anos
44 textos (1758 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 07:05)