Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VOCÊ DESPERTA UMA VIDA LÁ FORA!


Pretendo não criar outros versos que possam denotar frêmitos nesta noite silenciosa!

Insistirei com o meu balbuciante sofrimento e quem sabe, indo embora, sobreviva algum sonho no estancar do ruidoso pranto!

Não mesclarei nada respeitando o seu conflitante pedido, mas não posso deixar de viver o anúncio das coisas que estão fenecendo!

Prometi não dar vida às linhas que falam de você e me revelam, mas é intransponível esta vontade!

Findo aqui enaltecendo a sua saudade que, desajeitadamente, desperta uma vida lá fora enquanto convivo, aqui, em abraços com a solidão!

©Balsa Melo
17.09.2005
Cabedelo - PB
 
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 21/09/2007
Código do texto: T662077
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (87165 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 20:34)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)